Junte-se a nós!Se você gosta de nerdices, geek, otaku, cult e etc!

Quadrinhos em Cordel | Um novo rumo para uma nova DC

O Quadrinhos em Cordel é uma coluna semanal do NERDestinos exclusiva para quadrinhos. Textos novos todos os sábados.

DC-Comics-Rebirth-Cover

No último sábado (26), Geoff Johns, Dan DiDio e Jim Lee subiram ao palco da WonderCon, convenção anual de cultura pop, para falar da nova fase da DC nos quadrinhos: o Rebirth. “Não é um reboot”, Johns já deixou claro nos primeiros minutos da conferência, é uma iniciativa que, como o próprio nome sugere, promete trazer de volta elementos originais dos personagens que haviam sido esquecidos ao longo do tempo.

Claro que, acompanhada dessa nova abordagem, haverá uma renumeração de todos os títulos de volta à edição #1, com exceção de Action Comics e Detective Comics que voltarão à suas numerações originais (#957 e #934, respectivamente). Além disso, houve uma reformulação completa nas equipes criativas das revistas e esse foi justamente o grande foco da conferência da DC na WonderCon.

Certamente com um lineup de revistas novas tão grande e com tantos artistas trabalhando nelas (alguns até de forma exclusiva a partir de junho), é normal criarmos uma expectativa maior para alguns dos títulos pós-Rebirth em relação a outros. Hora de listar os destaques que mais agradaram este que vos escreve, com mês de lançamento e frequência de publicação.

Trinity (setembro, mensal)

Trinity-Rebirth

Depois de alguns anos órfãos de uma revista focada na Trindade, fomos ouvidos pela DC e a editora acolheu de braços abertos a ideia novamente. É evidente que a Trindade não foi unida novamente somente com o intuito de agradar os fãs, a verdade é que agora que acabamos de ver Batman, Superman e Mulher-Maravilha unidos nos cinemas e o potencial de uma revista como essa atrair um novo público é altíssimo.

A DC quer tanto fidelizar um novo público que não poupou esforços na escolha da equipe criativa de Trinity. O roteiro e artes vão ficar por conta dos grandes Francis Manapul (The Flash, Detective Comics) e Clay Mann (Gambit, Poison Ivy).

Super Sons (setembro, mensal)

b073_-_supersons_01_cover_color_cmyk

Sem dúvidas, essa foi uma das ideias mais piradas desse lineup pós-Rebirth e é justamente por isso que quero tanto lê-la logo. Damian Wayne, o filho de Bruce com a assassina Talia al Ghul, não é mais novidade para os leitores da DC há um bom tempo e até já atingiu o mainstream por conta dos filmes animados da editora, mas Jonathan Kent só nos foi introduzido recentemente em Superman: Lois and Clark.

Agora com o manto de Superboy, Jonathan vai colocar à prova seus poderes ao lado do Robin. E ainda com a tutela de seus pais, Superman e Batman. Tem como não ficar animado com isso? A equipe criativa da revista ainda não foi revelada mas senti uma obrigação moral em citar Super Sons e você deveria se sentir na obrigação moral de ler quando sair.

Batman (Junho, quinzenal)

635945465493865793Batman

Substituir Scott Snyder na revista do Batman e manter o seu nível depois de arcos como Corte das Corujas, Noite das Corujas e Fim de Jogo dos Novos 52 não vai ser uma tarefa fácil, isso é fato, mas a DC encontrou um nome de peso que promete continuar deixando os fãs do Homem-Morcego felizes por mais um bom tempo.

Detentor de um histórico exemplar (Grayson, The Omega Men, Visão), Tom King foi o escolhido ao lado dos desenhistas David Finch e Mikel Janin para dar continuidade ao legado do Morcego e já ganhou o aval do Snyder: “Todos sabem que ele [Tom] é um dos melhores escritores de quadrinhos mas ele também se tornou um amigo muito próximo no ano passado – nós compartilhamos todos os nossos roteiros. Esse cara vai fazer vocês terem muito orgulho de serem fãs do Batman”, disse Scott em uma rede social.

All Star Batman (Agosto, mensal)

635945413306806215AllStarBatmanPromo

Mas não pense que é só por que o Scott Snyder vai deixar a revista do Batman que ele vai parar de mexer seus pauzinhos no cânone do herói. Contradizendo alguns rumores que o apontavam como o novo escritor de Detective Comics, Snyder vai escrever All Star Batman, uma mensal completamente nova, ao lado dos desenhistas John Romita Jr, Sean Murphy, Jock e mais.

Apesar do nome, a revista não tem relação alguma com All Star Batman & Robin, revista de 2005 escrita por Frank Miller. Na verdade, a revista se passa de forma paralela à principal do Batman escrita pelo Tom King, o que explica ele e Snyder estarem trabalhando em conjunto para manter a cronologia do Batman coesa. King e Snyder também serão parceiros na one-shot Batman Rebirth #1.

Flash (junho, quinzenal)

635945413392451862flash

Com roteiro de Joshua Williamson e arte de Carmine Di Giandomencio, a revista agora quinzenal do Flash promete provar que um raio pode sim cair duas vezes no mesmo local, e esse local só pode ser Central City.

No primeiro arco dessa história, entitulado Lightning Strikes Twice, um novo raio atinge a cidade gerando uma dezena de novos velocistas e Barry Allen se encarrega da missão de treiná-los para usar seus poderes para o bem, porém um deles se rebela contra Barry e se torna um assassino chamado Godspeed que tem um uniforme que lembra o Zoom da série da CW porém com as cores branca e amarela.

Justice League (julho, quinzenal)

635945413637688578justiceleague

Depois de Geoff Johns anunciar que deixaria a revista da Liga na edição #50 para se focar no one-shot DC Universe: Rebirth #1, o escritor Dan Jurgens foi listado na edição #51 e o Dan Abnett na edição #52, mas no fundo os fãs sabiam que eram apenas para substituir Geoff e finalizar seu arco.

Como fã do Bryan Hitch (Age of Ultron, JLA, Quarteto Fantástico), a minha singela torcida era que ele permanecesse no título secundário Justice League of America, que teve início após a iniciativa DCYou e que ele já vinha fazendo um excelente trabalho, mas para minha surpresa, e de forma merecidíssima, Hitch vai assumir a revista principal da Liga da Justiça ao lado dos artistas Tony Daniel e Fernando Pasarin.

Na nova revista, além dos membros da formação clássica (Superman, Batman, Mulher-Maravilha, Flash, Cyborg e Aquaman), agora há dois novos Lanternas Verdes. Não, nada de Hal Jordan, seus nomes são Simon Baz e Jessica Cruz (mais conhecida como a Anel Energético da Terra 3), ambos criados pelo Geoff Johns em 2012 e 2013 respectivamente. Segundo o Tony Daniel, Simon e Jessica são “novatos” que são jogados em um ‘enorme evento cataclísmico’ junto com o resto da Liga.

giphy-3

MENÇÕES HONROSAS

Resumir um vastidão de novas revistas em apenas um top 6 seria covardia.

  • Batgirl (Julho, mensal): Com o brazuca Rafael Albuquerque nas artes, eu nem preciso de outro motivo para ler. Feliz demais em saber que a Barbara, mesmo sendo a personagem da editora com mais “cara de DC You”, sobreviveu ao Rebirth.
  • Detective Comics (Junho, quinzenal): Numeração antiga de volta. Red Robin de volta. Batwoman de volta. Cassandra Cain de volta. Wow.
  • Titans (Julho, mensal): É o amor da minha vida ou é Donna Troy? Não sei distinguir. Obs: Como é bom ver o Nightwing de azul e preto novamente.
  • Supergirl (Setembro, mensal): Eu nem sou tão fã assim da Supergirl, mas Steve Orlando no roteiro? O mesmo Steve Orlando que deitou e rolou lindamente com o Midnighter? I’m in.

E você, o que achou desse novo lineup da DC para junho em diante?

Quais equipes criativas mais te agradaram? Quais títulos são must-buy na sua opinião?

Comente abaixo!