Junte-se a nós!Se você gosta de nerdices, geek, otaku, cult e etc!

Quadrinhos em Cordel | Os totalmente novos e totalmente diferentes Vingadores

O Quadrinhos em Cordel é uma coluna semanal do NERDestinos exclusiva para quadrinhos. Textos novos todos os sábados.

All-New-All-Different-Avengers-1-Cover

Em decorrência das Guerras Secretas, último megaevento da Marvel nos quadrinhos, houve uma completa reestruturação do universo Marvel e consequentemente da sua linha de revistas. Depois – cronologicamente falando – da grande confusão envolvendo incursões, Beyonders e o grande deus Doom, a editora zerou diversas séries e preparou o terreno para sua nova fase.

É óbvio que toda essa confusão também afetou os heróis mais poderosos da Terra. Agora denominada All-New All-Different Avengers, a revista principal dos Vingadores conta com uma das melhores formações da equipe até hoje no quesito diversidade: Ms. Marvel, Capitão América (Sam Wilson), Homem de Ferro (Tony Stark), Nova (Sam Alexander), Thor (Jane Foster), Homem-Aranha (Miles Morales) e Visão.

Acostume-se. Na linha de frente da maior equipe da Marvel temos agora duas mulheres e dois negros, provando que as minorias estão para lá de bem representadas. Além da pressão dos fãs, outro fator que levou a essa renovação foi a DC You, iniciativa da Distinta Concorrência que trouxe mais de vinte novos títulos ao catálogo da editora voltados, em sua grande parte, a esses grupos que não vinham ganhando voz nos quadrinhos recentemente. Ponto para a DC, ponto para a Marvel.

Na edição 1, lançada nos Estados Unidos na última quarta-feira (11), somos lançados em uma Nova York onde cada herói atua por conta própria, ou seja, é normal ver o Capitão América salvando uma família em um acidente de carro, Homem-Aranha salvando um pedestre de uma explosão e Tony Stark… passeando pela cidade em seu carro voador.

Captura de Tela 2015-11-11 às 21.33.50O roteiro do consagrado Mark Waid une de forma bem inteligente os heróis, embora que ainda não tenha a aparição de todos, e constrói diversas pontes com várias outras revistas, inclusive pré-Guerras Secretas como no caso do próprio vilão desse primeiro arco. Isso pode ser um problema para o novo leitor, mas como a Marvel bate na tecla – e prova aqui – que essa reestruturação não é um reboot, não há nada de errado nisso. São fáceis de encontrar citações a Parker Industries e aos Chitauri, elementos não tão conhecidos caso você não esteja ciente de alguns acontecimentos dos gibis solo do Homem-Aranha e do Nova.

A equipe de arte, formada por Adam Kubert, Sonia Oback, Mahmud Asrar e Dave McCaig, traz um excelente equilíbrio de traços e cores, com cenas externas bem vibrantes, adequadas para o tom aventuresco, e cenas internas mais densas, refletindo o contato com o vilão. Outro ponto a se destacar em específico aqui – pode ser que seja mudado em edições futuras – é que em nenhum momento o Homem de Ferro utiliza sua armadura tradicional, adotada na série solo do herói pelo artista David Marquez, que particularmente não me agrada nem um pouco.

Além da história principal, essa primeira edição traz uma mini-história contando como a Ms. Marvel e o Nova se conhecem, seis semanas antes. A idade similar dos dois se reflete em seus comportamentos, transformando uma invasão alienígena no centro de Jersey City em uma guerra infantil de aparências muito bem humorada. Bem leve e muito bem-vinda.

Captura de Tela 2015-11-11 às 21.41.10

All-New All-Different Avengers continua mensalmente e, como um bom quadrinho da Marvel, só deve chegar no Brasil pelas mãos da Panini no segundo semestre do ano que vem. A esperança é de que a editora continue apostando na diversidade e foque na troca de experiências entre o pelotão dos jovens (Miles, Ms. Marvel e Nova) e os mais experientes. Seguindo essa linha, nada impede sua presença no top 10 mensal em vendas, e minha colaboração para isso terá.

Avengers Assemble!