Junte-se a nós!Se você gosta de nerdices, geek, otaku, cult e etc!

Quadrinhos em Cordel | Marte Resguarda

COVERUltimo da espécie, planeta morto, apenas os inimigos como sobreviventes e mirando em mundo vizinho, aparentemente condenado, a menos que o ultimo marciano faça algo para impedir…

Essa semana vou falar do Caçador de Marte, ou apenas Ajax, que aqui no Brasil foi nomeado assim pela extinta Ebal para que seu nome coubesse melhor nos balões de fala (Aqui entre nós, mas Caçador de Homens Marciano ocupa um balão de fala quase todo), já teve uma infinidade de encarnações, personalidades e narrativas, tanto nos quadrinhos, quanto nas animações da TV e inclusive em live-action, rendendo a ótima adaptação de sua versão no filme para TV da Liga da Justiça Internacional e seu corpinho de quem come muito Oreo.

É assim que você fica quando come muito Oreo.
É assim que você fica quando come muito Oreo.

Nos Novos 52 o Caçador estreou como membro do Stormwatch, equipe que também contava com Apolo, Meia-Noite e Hawksmoor como membros, numa formação mais semelhante a do Authority. Em seguida o Ajax também participou da Liga da Justiça da América, liderada por Steve Trevor sob comando da Amanda Waller, neste título o Caçador ainda ganhou algumas histórias solo como backup, e logo após os eventos de Vilania Eterna a equipe se reformulou e ganhou status livre do governo, passando a se chamar Liga da Justiça Unida. E ainda fez aparições em outros títulos, sendo mencionado inclusive como já tendo feito parte da equipe principal da Liga da Justiça, em algum momento neste universo, mas sem muitos esclarecimentos a respeito dessa passagem, a não ser que juntos enfrentaram a ameaça de Despero.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Mas de tantas versões do Ajax vou focar aqui em apenas uma, a mais recente, e que está sendo publicada agora nos Estados Unidos, que é a Martian Manhunter Vol. 4, que conta com roteiro magnífico do Rob Williams e arte do brasileiro Eddy Barrows, que despensa apresentações.

Arte de capa da primeira edição do título solo do Caçador de Marte.
Arte de capa da primeira edição do título solo do Caçador de Marte.

Nessa nova narrativa do herói, que inicia sua primeira revista solo desde o reboot da DC em 2011, vemos um Ajax diferente, mas ao mesmo tempo muito familiar, esse arco apresenta logo na primeira edição as capacidades do nosso herói, que vão desde telepatia, força sobre-humana (equiparável a do Superman), metamorfose e manipulação de densidade corporal, e mais uma infinidade de habilidades que o tornam um exercito de um homem só, ou de um caçador de homens só, pra aproveitar o trocadilho com o nome original do nosso mano.

Nosso verdão mostrando quem manda no pedaço pro Supinho.
Nosso verdão mostrando quem manda no pedaço pro Supinho.

Além de toda essa apresentação de poderes também somos apresentados a um mistério, e vários outros coadjuvantes que mais adiante mostram seu propósito na narrativa da história, que particularmente os tornam personagens únicos e esplêndidos, como o Senhor Biscoitos, que é uma clara referencia a fase do Caçador na LJI, e aqui interpretado como um grilão mendigo gigante, que logo de cara conseguiu ser meu personagem favorito na HQ.

Fazendo jus ao histórico do personagem como um detetive, esse novo título traz tudo o que um leitor precisa, que vai desde uma boa história, uma narrativa magnífica e uma arte surpreendente. Caçador de Marte, ou apenas Ajax para os mais íntimos, é um dos personagens mais interessantes e surpreendentes da DC, e está numa ótima fase para ser acompanhado nos quadrinhos.

Essa foi minha dica da quinzena, agora vou ler Convergence: Superman, com roteiro do medíocre Dan Jurgens, e arte do surpreendente Lee Weeks. #LEIÃO, o Sneak Peak gratuito lançado pela DC com preview dessa fase que acabei de resenhar.

Começou a epifania.